Whatsapp Logo Quadrado Whatsapp Logo Quadrado

Notícias


Em continuidade às apresentações do Conexão Contábil Sul, realizadas na tarde dessa terça-feira (30), na sede do Conselho Regional de Contabilidade do Paraná (CRCPR) em Curitiba, os espectadores do painel “Necessidades e tendências na especialização da profissão contábil” ouviram sobre a capacitação e o aprimoramento necessários aos profissionais da área. Marisa Luciana Schvabe de Morais, presidente do Conselho Regional de Contabilidade de Santa Catarina (CRCSC) foi uma das palestrantes.

Na visão da contadora, hoje se exige do trabalhador contábil um novo perfil profissional, resultado da evolução de procedimentos e rotinas laborais da área, fator fortemente impulsionado pelo constante avanço tecnológico da sociedade. 

Marisa lembrou ainda que a especialização do profissional é realizada por meio de qualificação e excelência de saberes, que necessariamente perpassam questões de ordem técnica e de questões relacionadas às competências – integradas pela vertente do conhecimento (o saber), habilidades (o saber fazer) e a atitude (o desejar fazer).



Corroborando essa afirmação, a presidente do CRCSC pontuou sobre como a expertise do profissional, não somente da área contábil, mas também das demais profissões, tem sido valorizada em todo o mundo. Como ratificação, a painelista apresentou pesquisas, realizadas em contexto mundial entre os anos de 2020 e 2021, que indicam a demanda de um perfil atualizado.

Dentre os resultados das pesquisas, há indícios de que, ao mesmo tempo em que várias atividades operacionais serão substituídas por aparatos tecnológicos, haverá também uma alta valorização das competências de comportamento e relacionamento, conforme defende o estudo The Future of Job Report, apresentado em outubro de 2020 no Fórum Econômico Mundial. Essa mesma pesquisa expõe algumas das competências mais buscadas pelos empregadores: pensamento crítico e analítico, resolução de problemas e habilidades de autogestão, como aprendizado ativo, resiliência, flexibilidade e tolerância ao estresse. 

Para Marisa Luciana, cada vez mais, cabe aos profissionais aperfeiçoar suas habilidades e conciliá-las a seu saber técnico, que tem evoluído constantemente e de forma muito rápida. A presidente reforça a importância da educação continuada na especialização do profissional. Para ela, essa exigência deve ser estendida a toda a categoria contábil, não de forma obrigatória, mas por adesão voluntária, a fim de melhorar o conhecimento técnico dos profissionais de contabilidade.



O segundo palestrante do painel, o diretor-presidente da Associação Nacional de Programas de Pós-Graduação em Ciências Contábeis (Anpcont), Edilson Paulo, reiterou a relevância da combinação das aptidões técnicas e comportamentais e iniciou sua apresentação destacando um passo a passo necessário ao desenvolvimento desse perfil profissional desejado.

O diretor-presidente pontuou a importância de se conhecer bem a profissão, lembrando ao público que a atuação do profissional da categoria influencia a tomada de decisão de gestores. Edilson afirmou ainda que esse conhecimento é necessário também pelo fato de a atuação contábil exigir um constante julgamento para a melhor alocação de recursos, visto que as relações financeiras estão cada vez mais complexas.

Ainda de acordo com o painelista, o profissional também deve decidir em que área atuar, mas sem perder o foco de manter-se antenado às mudanças gerais na profissão. Para ele, o foco único na especialização tende a incorrer em uma obsolescência prematura, já que a atualização dos assuntos e processos está cada dia mais rápida.

Edilson Paulo encerrou sua apresentação ressaltando a importância de se equilibrar as diversas habilidades e conhecimentos para se alcançar uma atuação profissional mais produtiva e condizente com as exigências do mercado de trabalho.

O painel foi moderado pelo vice-presidente de Política Institucional do Conselho Federal de Contabilidade (CFC), Manoel Carlos de Oliveira Júnior. Na oportunidade, Manoel Júnior lembrou que a pandemia foi um potente catalizador do avanço tecnológico, e que essa realidade imposta deve ser aproveitada da melhor maneira possível pelos profissionais de contabilidade.

A íntegra dos debates pode ser acessada no canal do CFC no YouTube.