Notícias


Campanha "Declare o Bem no seu IR" divulga Guia com passo a passo de destinação fiscal para PF e PJ

Sem custo para o contribuinte, parte do valor do Imposto de Renda (IR) Pessoa Física e Jurídica podem ser destinados a projetos e fundos sociais que transformam a comunidade em diversas causas. O Paraná é um dos Estados que mais destinam recursos via renúncia fiscal e, mesmo assim, ainda explora menos de 5% de todo o potencial existente para essas destinações. 

Até o último dia útil com expediente bancário, 30 de dezembro, as empresas que são tributadas pelo lucro real podem destinar até 9% do seu IR, e as pessoas físicas, até 8%, para fundos sociais de sua cidade, estado ou país e projetos nas áreas de saúde, cultura, esporte e assistência social. 

O presidente do Conselho Regional de Contabilidade do Paraná (CRCPR), Laudelino Jochem, alerta o contribuinte pessoa física sobre as diferenças entre realizar a destinação até 30 de dezembro ou direto na declaração do IR, a partir de março. "Até o fim do ano-calendário, o contribuinte pode escolher para quais entidades pode destinar, sendo até 6% para as entidades credenciadas junto aos fundos de direitos da infância e os da pessoa idosa, até 1% para o Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde da Pessoa com Deficiência, que a gente conhece como Pronas/PCD, e mais 1% ao Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica (Pronon). Já no ato da declaração, no próximo ano, não dá para escolher a entidade beneficiária, somente os fundos de direitos, até o teto de 6%, por isso pode ser mais interessante para o contribuinte fazer a destinação agora. No Episódio 7 do Podcast CRCPR, explicamos tudo em detalhes", acrescenta. 

Como cada tipo de projeto é sujeito a normas específicas, para facilitar o processo, a campanha "Declare o Bem no seu IR" disponibilizou um guia com orientações para realizar essa destinação: 

Campanha "Declare o Bem no seu IR"

Com o objetivo de sensibilizar empresários e pessoas físicas a destinarem parte do IR devido a projetos e fundos incentivados fiscalmente em diversas áreas, no ano passado, nasceu a campanha “Declare o Bem no seu Imposto de Renda”, liderada pelo Instituto GRPCOM, CRCPR, Grupo Marista e Grupo Brasil de Empresas de Contabilidade, com o apoio de 30 organizações.  

Nos últimos meses, considerando os impactos da pandemia, as destinações tornaram-se ainda mais importantes para as organizações sociais que foram amplamente impactadas. No ano passado, uma pesquisa realizada pelo Instituto GRPCOM com organizações não-governamentais (ONGs) de todo o Paraná identificou que 35% das ONGs pesquisadas precisaram suspender suas atividades e 41% corriam o risco de não conseguir se manter financeiramente nos próximos meses.

No âmbito do CRCPR, a Comissão do Programa de Voluntariado da Classe Contábil (PVCC), integrada por profissionais contábeis voluntários, encabeça as divulgações desta campanha junto à classe contábil do Paraná. "A promoção da cidadania fiscal é um dos pilares do PVCC. Já é uma tradição, todos os anos, nesta época, fazermos campanhas de comunicação para incentivar os profissionais da contabilidade a sensibilizarem seus clientes quanto à possibilidade de destinar imposto de renda devido para causas que beneficiem as comunidades locais", complementa o presidente do CRCPR, Laudelino Jochem. 

Serviço para empresas e pessoas físicas: